Domingo, 26 Junho 2016 02:47

Nota de Repúdio

O Conselho Regional de Farmácia do Estado do Maranhão repudia a declaração desrespeitosa e totalmente errônea do Ministro da Saúde, Ricardo Barros, que, enquanto anunciava que o Programa Mais Médicos que será mantido, desclassificou o trabalho dos farmacêuticos. “Se tivermos locais em que os médicos brasileiros não queiram ir, teremos lá um médico cubano. É melhor um médico cubano do que um farmacêutico ou a benzedeira para atender a população”, afirmou ele.

A categoria farmacêutica é de profissionais da saúde, de nível superior, com compromissos e condutas a serem cumpridas, e assim não queremos ocupar lugar de nenhum profissional de saúde, pois somos uma profissão completa que pode prescrever, manipular medicamentos e orientar os pacientes garantindo que tenham o uso racional de medicamentos. Percebemos que as profissões da saúde existem para serem complementos uma das outras e não para serem comparadas.

A classe farmacêutica exige respeito desse tipo de comentário. Pois, defendemos o trabalho com equipes multiprofissionais onde todas as ciências se completam no cuidado com o paciente e promoção da saúde.  Assim, percebemos que todas as profissões são essenciais para uma assistência integral, e somente assim poderemos atender com qualidade à população.

A diretoria.

Ler 947 vezes Última modificação em Domingo, 26 Junho 2016 02:49
Mais nesta categoria: « Comunicado NOTA DE PESAR »

Eventos e Cursos

       1-simposio-de-farmacia-hospitalar

Sede CRFMA

Rua Faveiros, Quadra. B, número 7 - São Francisco São Luís - MA CEP: 65075-270.

Fone:
(+55 98) 2107-3850/2107-3851
Fax:(+55 98) 2107-3852

Atendimento ao público:
Segunda à sexta das 9h às 17h.

Seccional Imperatriz

Avenida Dorgival Pinheiro de Sousa, n. 1163, sala 01 – Centro Imperatriz – MA CEP: 65903-279.

Fone/Fax:
(+55 99) 3221-8981 e 3221-8989

Atendimento ao público: 
Segunda à sexta 8h às 12h e das 14h às 18h.

Seccional Balsas

Av. Catulo, n. 170 Equatorial Shopping Center, 2º Piso - Sala 17, Balsas-MA CEP: 65800-000.

Fone:
(+55 99) 3541 3891

Atendimento ao público: 
Segunda à sexta das 14h às 18h.

Twitter Twitter

 

Facebook Facebook

 

RSS RSS

 

YouTube YouTube